EXPORTAÇÃO
- 14/12/2021 -
TEMPO DE LEITURA: 5 MIN.

CFOP: Entenda o que é, sua importância e como funciona

O CFOP é a sigla para Código Fiscal de Operações e Prestações e faz parte do dia a dia de muitas empresas. Por isso, é importante saber o que ela representa e como funciona.

Bem, vamos lá! O CFOP define o pagamento de impostos sobre as mercadorias recebidas e transportadas da sua empresa. Ele é um código formado por uma sequencia de quatro dígitos que identifica a natureza de circulação de produtos e a prestação de serviços em todo o Brasil, e até mesmo no exterior.

Assim, através dele, é possível classificar as mercadorias e identificar prestadores de serviços responsáveis pelo transporte intermunicipal e interestadual delas. É por isso que o governo verifica a circulação por meio da tabela CFOP. Em outras palavras, ela diz se a operação fiscal terá que recolher impostos ou não.

Logo, se faz essencial que todos os profissionais que são responsáveis pelas notas fiscais de uma empresa possuam conhecimento sobre o que é o CFOP e sempre tenha em mãos os códigos da tabela mais utilizados por ela.

Continue a leitura e saiba mais sobre o CFOP!

O que é CFOP?

O CFOP é uma chave numérica de quatro dígitos utilizada para classificar mercadorias e identificar os prestadores de serviços responsáveis por transportá-las nas esferas intermunicipal e interestadual. É por meio desse código que o governo federal fiscaliza as importações e exportações e define se a operação fiscal deverá ou não recolher o Imposto de Renda.

Por essa razão, ele deve estar devidamente registrado em todos os documentos fiscais da empresa: notas e livros fiscais, arquivos magnéticos e outros que sejam exigidos pela lei.

O que é a tabela CFOP?

Basicamente é uma lista de códigos publicada pelo governo para uso pelos contribuintes em seus documentos fiscais. Existem muitos códigos, e eles se dividem entre entrada e saída, em seis grupos maiores, que são identificados pelo primeiro dígito.

CFOP de entrada

Dígito inicial 1: entrada e/ou aquisições de serviços do estado, para quando quem envia e quem recebe estão no mesmo estado;

Dígito inicial 2: entrada e/ou aquisições de serviços de outros estados, para quando há diferenças de estados entre quem envia e quem recebe os produtos ou serviços;

Dígito inicial 3: entrada e/ou aquisições de serviços do exterior, usado quando a empresa contrata serviços ou compra produtos de outros países.

CFOP de saída

Dígito inicial 5: saídas ou prestações de serviços para o estado — segue a mesma lógica do dígito 1, mas a emitente da nota é quem envia o produto ou presta o serviço para alguém dentro do mesmo estado;

Dígito inicial 6: saídas ou prestações de serviços para outros estados — numa situação semelhante ao dígito 2, mas novamente quem emite o documento está prestando serviços ou enviando produtos para alguém de outro estado;

Dígito inicial 7: saídas ou prestações de serviços para o exterior quando a empresa que emite a nota destina seu produto, ou serviço ao exterior.

Atenção: Quando uma empresa emite uma nota fiscal, ela pode conter vários CFOP, desde que as operações sejam da mesma natureza.

Por que o CFOP é importante?

Mesmo que a principal função do CFOP seja tornar o processo de compra e venda transparente para a Receita Federal, ele também é uma ótima ferramenta de gestão empresarial.

Isso porque, ao identificar as mercadorias por meio de códigos numéricos e, obrigatoriamente, registrá-las em seus livros fiscais, a empresa consegue ter maior controle de produtos de estoque e número de pedidos. Dessa forma, perdas por excesso ou falta são evitadas.

Gostaria de contar com uma empresa que cuida de toda a parte burocrática para você? Então clique aqui e venha para a Shipsmart!